junho 18, 2018 Julianne Prado No comments exist

Olá queridos que acompanham o Blog! Tudo bem?

Algumas pessoas me perguntam como decidi me mudar para Roma, já que na Itália o que não falta é cidade bonita e com história, então resolvi contar um pouquinho do processo!

Bom, o primeiro motivo é que sou Arquiteta e Urbanista apaixonada por todo o tipo de arte, história e patrimônio!

Trabalhei muitos anos como Arquiteta na área de legalização de projetos nos orgãos públicos em São Paulo e descobri que não era o que realmente me deixava feliz!

Após algumas mudanças na minha vida e rotina decidi que precisava trocar um pouco os ares e surgiu a ideia de tentar estudar na Itália!

Restauro Arquitetônico e Cultura do Patrimônio em Roma… como não se apaixonar?! Este curso fez com que eu tivesse certeza que Roma seria minha nova casa – ou melhor, nossa! Meu marido e companheiro apoiou a minha ideia e embarcou nessa aventura comigo!

Passaporte em mãos, coragem, apoio de amigos e família… havíamos tudo!

Próxima Parada: Itália!

 

maio 16, 2018 Julianne Prado No comments exist
Olá pessoal! Tudo certo com vocês? Espero que sim!
Estou muito feliz em poder compartilhar um pouquinho da minha história e vida em Roma!
A estréia não poderia ser outra: como surgiu este interesse em resgatar a memória da minha família?!
O caminho não foi fácil mas garanto a vocês que valeu todo o sofrimento, ansiedade e investimento!
Em meados de 2008 meu irmão apareceu com o papo que nós somos descendentes de Italianos e temos o direito de fazer o reconhecimento da Cidadania Italiana!
Ficamos com a “pulga atrás da orelha” e ainda meio sem saber por onde começar revisamos arquivos, fotos e iniciamos as pesquisas na família.
Descobrimos que herdamos a descendêcia das mulheres, ou seja, nossa linha é a Materna Judicial (assunto longo pra outro post).
Inclusive, ficamos surpresos em saber que obter a cidadania italiana era também o sonho do meu tio avô, que desistiu mas nos presenteou com cópias de alguns documentos brasileiros e uma nota de 1 dólar (para dar sorte!). E não é que funcionou?!

(mais…)